Pular para o conteúdo

Inglês ou Pós-Graduação? O que o Mercado de Trabalho mais Valoriza?

Gustavo de Paula
Por Gustavo de Paula,
CEO e Fundador da Asset School e criador do método de ensino Asset.
Publicado em 10 de janeiro de 2019

Saber inglês já foi um diferencial, mas hoje em dia passou a ser obrigação. Precisa-se saber, pelo menos, ler e se comunicar em inglês. Assim, independente de fazer ou não uma pós, você deve aprimorar o seu inglês.
Por outro lado, em princípio, cursos não aumentam as chances de se conseguir uma nova oportunidade profissional. As pessoas são contratadas não por seus conhecimentos, mas pelas competências, que são conhecimentos aplicados. A maioria das pessoas tem dificuldade em identificar as suas principais competências.
No mundo empresarial, ter uma competência é ter a capacidade de realizar uma atividade, é ter uma solução para algum problema empresarial. Normalmente as pessoas são contratadas por serem percebidas e avaliadas como sendo, ou tendo, a solução para um problema de quem quer contratar. O que se avalia são as realizações, ou seja, tudo que uma pessoa fez, de que forma fez, e quais resultados que obteve. Será escolhido entre muitos aquele que apresentar a melhor resposta ao problema apresentado.

 

Nesses anos todos de trabalho, você deve ter tido muitas realizações, resolvido muitos problemas e implantado boas soluções. Para avaliar as suas competências você deve rever tudo que já realizou, nas condições em que realizou. Isso vai mostrar que, em condições similares, você será capaz de realizar as mesmas ações, utilizando os conhecimentos que possuía, e alguns novos, adquiridos ao longo de outras ações, e também as suas características e qualidades pessoais.
Faça um inventário dessas suas realizações e, partir dele, defina que problemas você sabe resolver. As características utilizadas para propor e implantar as soluções configuram as suas competências. Descrever suas competências são responder as perguntas: O que você foi e será capaz de fazer? Como? Com quem? Para quem? Em que condições, qual contexto? Qual resultado pode-se esperar de você? Enfim, que problemas você sabe resolver?
A capacidade de identificar e expor com precisão e naturalidade as suas competências, a sua capacidade de resolver um problema, reforçará o impacto e a força de convicção para “se vender” aos seus interlocutores.

 

Finalmente, você poderá selecionar algumas dessas suas realizações para incluir no seu currículo. Você deverá condensá-las em duas ou três linhas, no máximo, expondo da melhor maneira as suas realizações mais significativas, ressaltando o contexto, a ação e os resultados. Então você poderá combinar os seus interesses e fontes de prazer com estas competências e habilidades e construir uma base sólida na determinação das possibilidades de emprego e no planejamento de uma carreira de sucesso.

Deixe o seu comentário e conte-nos o que achou deste artigo

Receba conteúdos exclusivos